Manutenção de Pranchas de Surf: 5 dicas para conservar e consertar a sua

guga arruda manutenção de prancha de surf

A prancha é um artigo caro, frágil e muito querido pelos donos, e sua vida útil está diretamente ligada aos cuidados dispensados a ela. Invariavelmente ela vai precisar de reparos, por isso você precisa saber fazer corretamente a manutenção de pranchas de surf.

Para ajudar e preservar a sua performance dentro da água, neste post daremos 5 dicas para você conservar e consertar sua prancha em caso de acidente. Acompanhe!

1. Transporte com segurança

Escolha a capa

Uma capa é indispensável para proteger a sua prancha na hora de transportá-la Se você está indo para a praia caminhando ou em uma distância curta de carro, moto ou bicicleta, pode usar a capa tipo meia, que é bem leve e de fácil transporte.

Em percursos mais distantes, considere embalar sua prancha em uma capa padrão, que tem uma espessura maior e protege bem contra golpes. Esse é o tipo de capa mais utilizado em viagens longas de carro.

Prenda bem a prancha no rack

Descuidos na hora de colocar a prancha no rack podem ser muito perigosos. Se for levar mais de uma, a maior prancha deve ser colocada primeiro, com as quilhas para cima. Em seguida coloque a outra ao contrário, ou seja, com a rabeta tentando encaixar nas quilhas da primeira.

Se você tiver quilhas removíveis, não fique com preguiça e sempre as retire da prancha na hora do transporte.

Procure levar no máximo 4 pranchas e confira sempre se o passa-fita está bem colocado e se as pranchas estão bem presas.

2. Não deixe exposta ao sol

Nunca deixe sua prancha exposta ao sol. Além de amarelar e causar um aspecto de velha, o sol pode danificar a resina, favorecer o aparecimento de bolhas e em casos mais sérios envergar o material.

Sempre que for ficar na praia após a sessão de ondas, deixe o seu equipamento em baixo de um guarda-sol e com uma capa protetora.

3. Troque a parafina

A parafina não foi feita para ficar para sempre na sua prancha. Se deixar acumular muito, vai se formar uma crosta e seu equipamento vai ficar pesado. Por isso, é preciso trocá-la algumas vezes.

Você deve fazer isso sempre que ela estiver muito suja, escorregadia ou descascando. Nesse momento, tire toda parafina e aplique novamente.

Vale lembrar que você não deve não retirar a parafina na praia! Ela é um derivado do petróleo, sendo um material altamente tóxico para a natureza. Por isso, sempre limpe a sua prancha em um local apropriado, longe da areia, e faça o descarte correto.

4. Guarde corretamente em casa

As partes com mais chances de levarem uma batida são o bico e a rabeta. Pequenas batidas podem passar despercebidas, mas um buraquinho já é o suficiente para começar a danificar a prancha.

Para guardar a prancha corretamente, adquira os protetores de rabeta e bico. Sempre deixe-as na posição vertical e nunca as empilhe. Se você colocar uma em cima da outra, com certeza a que estiver por baixo vai sofrer e estragar com o tempo.

5. Faça manutenção sempre que necessário

Mesmo se você seguir todas as dicas para conservar a prancha, acidentes acontecem. Por isso, se você danificar de alguma maneira a prancha, não se desespere e esteja preparado para fazer o conserto.

A regra número 1 é nunca colocar na água pranchas trincadas. Assim que perceber um defeito na resina, faça o reparo. Lembre-se de que a prancha deve estar seca e o local atingido, limpo.

Há kits de cuidados rápidos no mercado. O mais usado atualmente é o sancure, mas você pode colocar a velha tape, caso não tenha. Faça o curativo e assim que puder vá até um profissional para acabar o trabalho.

Além das nossas dicas acima, nunca se esqueça de aplicar os cuidados básicos, como lavar com água doce e manter sempre limpa. As pranchas podem durar pouco ou muito tempo, vai depender dos seus cuidados.

Realizar a manutenção de pranchas de surf é essencial e vai fazer a sua melhor amiga durar por muitos verões. Se você gostou do post, curta a nossa página no Facebook e saiba muito mais sobre o mundo do surf!

Gostou? Compartilhe com os amigosShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *